mar 12
5 estratégias de Marketing para e-commerce

5 estratégias de Marketing para e-commerce

Para criar estratégias de Marketing para e-commerce, precisamos entender o contexto em que seu negócio está inserido.

Uma pergunta muito comum que encontramos nos fóruns de Web Sellers é:

“Qual a melhor estratégia para utilizar no meu e-commerce”?

A resposta é: depende!

Porém, existem sim algumas receitinhas de bolo que podem te fazer sair na frente.

Caso você precise de um diagnóstico do seu negócio leia Por quê meu e commerce não vende? 7 motivos possíveis

5 estratégias de Marketing para e-commerce

É importante registrar todos os dados possíveis que tiver, para assim criar um plano bem elaborado.

Não saia postando no Facebook ou Instagram sem saber qual público exatamente quer acertar.

Anote os resultados, quanto investiu, quantos clicaram, quantos visitaram seu site e por aí vai.

Aqui vão nossas dicas para dar uma engajada no seu potencial cliente.

 

É sempre importante lembrar que investir em Marketing é como plantar uma semente.

Alguns resultados podem demorar um pouco para aparecer, porém são os mais duradouros e confiáveis.

 

1 – Invista em Marketing de conteúdo

Não importa se você está fazendo um teste no BuzzFeed ou dando risada com um GIF no Twitter, a Internet é feita de conteúdos e é isso que faz a roda girar.

Marketing de conteúdo nada mais é do que criar conteúdos online para engajar e informar usuários.

Seja através de posts de blog, E-mail Marketing ou E-books, tudo isso é feito para atrair seu público alvo.

O grande erro cometido pelos empresários é tentar vender produtos ou serviços em cada conteúdo que produz o que acaba tornando-o um vendedor chato em quem ninguém confia.

Essa estratégia precisa ser focada em informar e engajar, o resto vem com o tempo.

 

Exemplo de Marketing de conteúdo para você se inspirar:

Magazine Luiza é um grande exemplo de como engajamento online pode ser vantajoso.

Nos últimos tempos a marca investiu pesado no mundo online, se tornando um dos principais Marketplaces do Brasil.

Além de criar a personagem Maga Lu com o objetivo de criar uma conexão com o consumidor, a empresa tem um blog bastante ativo e engajador.

Se você tem dúvidas de como fazer Marketing de conteúdo da maneira correta sem correr o risco de parecer chato, dê uma boa olhada na forma como a empresa faz o link entre tema e produto.

Marketing digital para lojas virtuais

 

O texto acima é uma dica de como se precaver de invasões ao celular.

É uma maneira simples e inteligente de trazer tráfego para o site, além de informar seus usuários.

O tema está bem conectado, já que o Marketplace também vende celulares.

O objetivo é informar e de quebra gerar confiança, já que quem ensina deve saber do que está falando.

 

2 – Aposte no Instagram

Você sabia que 60% dos usuários utilizam o Instagram como fonte de inspiração antes de comprar algum item?

O que quer dizer que caprichar nos posts pode despertar desejos nos usuários mais assíduos e ainda conquistar seguidores.

Produtos que possuem um grande apelo com a natureza vendem mais pois os usuários gostam de sentir que fazem parte daquela realidade.

  • Bikinis são um ótimo exemplo de produtos centrados na natureza.
  • Capriche em carrossels – Compradores preferem quando tem mais opções disponíveis.

Algumas lojas chegam a ter 58% das visitas em suas lojas por causa de suas contas no Instagram, que são utilizadas como uma espécie de catálogo online.

 

3 – Abuse dos Influencers

Melhor do que foto de produto é ver alguém que admiramos utilizando na vida real.

Influencers podem ser uma arma poderosa quando o assunto é divulgação em massa.

Se você pensa que para contratar um influencer precisa desembolsar rios de dinheiro saiba que está enganado.

Pesquisas apontam que influencers menores tem mais efetividade na divulgação do que muitos famosos.

Divulgadores com até 12 mil seguidores geram mais confiança pela proximidade com seu público, além de passar a ideia de acessibilidade.

Afinal, quem se arriscaria a comprar a mesma bolsa que uma Kardashian usa?

 

4 – Permita que avaliem seu produto

Sabemos quão delicado é tocar no assunto de avaliação dos usuários.

Muitos empresários tem medo das avaliações negativas, mas saiba que elas podem ser grandes aliadas na hora de gerar confiança.

Problemas acontecem, o que os usuários querem é uma empresa que esteja do lado deles na hora de resolvê-los.

Não tenha medo de pedir desculpas e mostre-se sempre disposto a resolver o problema do seu cliente.

Ativar avaliação de produto mostra ao usuário que você está disposto a colocar a mão no fogo pelo o que oferece.

 

5 – Velocidade online e offline

Por último e com certeza não menos importante, invista na velocidade online e offline da sua loja virtual.

O que quer dizer que é importante parar de tempos em tempos para revisar seus processos.

Será que as entregas e a logística está sendo feito da forma mais eficiente possível?

Seu atendimento está dando conta de quem está com o cartão na mão pronto para comprar? Um atendimento rápido e atencioso pode ser a diferença entre vender ou não.

Preocupe-se também em fazer um checkup no seu e-commerce de tempos em tempos.

Não é exagero compará-lo a um carro que precisa de manutenção regularmente.

As regras do Google mudam de tempos em tempos e uma boa configuração pode e com certeza vai te deixar na frente.

 

Conclusão

Em um mundo rápido e líquido, quem aposta em sinceridade e humanização sai na frente.

É preciso estar mais atento do que nunca e saber aproveitar as possibilidades.

Não tenha medo de arriscar, o velho Marketing ficou para trás e precisamos nos atualizar.

Dúvidas? Deixe seu comentário!

Será um prazer responder você 😉

 

Helen Paiva

Sobre o Autor

Helen Paiva é desenvolvedora Front End orgulhosa, especialista em comportamento do consumidor e apaixonada por UX/UI Design.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *