jul 15
Google Analytics para loja virtual

Google Analytics para loja virtual

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita do Google que ao ser instalado em um site ou loja virtual consegue fornecer informações sobre o comportamento dos usuários.

Ter uma estratégia sem acompanhar os indicadores é o mesmo que não ter estratégia nenhuma. Por isso, hoje vamos apresentar as principais métricas do Google Analytics para loja virtual.

Você irá aprender a:

  • Configurações avançadas para aumentar a capacidade de análise do seu Google Analytics;
  • Métricas que devem ser acompanhadas diariamente;
  • Informações de mercado para conseguir avaliar corretamente cada indicador;
  • Dicas para criar planos de ação.

Google Analytics para loja virtual – principais métricas

  1. Ativação de indicadores do comércio eletrônico
  2. Segmentação por canal
  3. Performance por canal
  4. Ticket médio
  5. Taxa de conversão
  6. Segmentação por dispositivo
  7. Perfil do comprador x perfil do visitante
  8. Previsão de faturamento
  9. Acompanhamento
  10. Relatório

1) Ativar indicadores de comércio eletrônico

Clique em Administrador e navegue até a vista desejada.

Na coluna vista clique em configurações de comércio eletrônico.

Agora basta ativar e salvar

2) Adicionar segmentação por canal

Uma das informações mais importantes em uma estratégia digital para E-commerce é a performance por canal. Apenas desta forma será possível identificar o que está funcionando e o que precisa ser melhorado em sua estratégia, do contrário serão apenas tiros no escuro.

Essa informação também irá ajudá-lo na alocação de investimentos, o canal que mais traz resultados deve ser o canal com maiores recursos.

Esta simples ação permitirá que todos os dados fornecidos pelo Google Analytics sejam divididos automaticamente para que você possa entender exatamente como cada canal está contribuindo ou prejudicando os resultados finais.

As divisões são várias, mas para analisar a performance dos diferentes canais presentes em sua estratégia de marketing indicamos dividir da seguinte forma:

  • Todos
  • Pago (Google Ads)
  • Orgânico (SEO)
  • Tráfego de referência (outros sites)

Basta clicar em adicionar segmento:

Selecionar o segmento desejado e clicar em salvar.

Análise de performance por canal

Agora que você já ativou os dados de comércio eletrônico em seu Google Analytics e já segmentou os resultados por canal está na hora de analisar os dados e entender o que essas informações significam.

Receita
Valor total faturado através do canal

Transações
Quantos pedidos foram concretizados

Ticket médio

Essa informação é super importante pois quanto maior o ticket médio maior o retorno sobre o investimento.

Você já investiu para levar este visitante até a sua loja virtual, por isso, quanto mais ele comprar, maior seu lucro sobre o mesmo investimento.

Dica para aumentar o ticket médio:

Identifique quanto custa em investimento cada venda e realize promoções de combo considerando este valor, assim você e seu cliente saem ganhando.

Taxa de conversão do comércio eletrônico

A porcentagem de visitantes que efetivam uma compra. Esta é uma das informações mais importantes em uma estratégia digital já que conseguir visitas para uma loja virtual demanda investimento.

Muitas vezes quando empresários precisam aumentar as vendas eles investem mais para aumentar as visitas. Isso seria o mesmo que dizer que uma loja na 25 de março sempre vende mais do que a mesma loja no shopping.

Tudo irá depender da aderência dos visitantes e é por isso que muitas vezes a taxa de conversão entre um canal pode ser 5x maior ou menor.

Como aumentar a taxa de conversão:

  • Caso a sua taxa de conversão seja baixa em todos os canais pode ser necessário repensar a navegação da sua loja virtual.
  • Se a taxa de conversão entre um canal e outro for muito diferente o ideal é reavaliar a segmentação do público e repensar a estratégia do canal

As taxas de conversão dependem de cada segmento mas no geral costumam variar entre 3% a 15%.

As taxas de conversão do SEO costumam ser maiores em comparação com as taxas de campanhas pagas. O motivo disso é que o SEO não é construído do dia para a noite, o que faz dele um canal menos artificial e promove visitantes mais prontos.

As campanhas de display costumam ter uma taxa de conversão inferior as campanhas de pesquisa, isso porquê as campanhas de pesquisa atingem quem está ativamente buscando pelo o que você oferece enquanto as campanhas de display buscam o usuário que não necessariamente está no momento da compra.

3) Adicionar segmentação por dispositivo

Quer saber se o usuário que acessa pelo celular compra mais do que o usuário que acessa pelo computador?

Basta segmentar por dispositivo:

Com esta análise é possível identificar se os compradores preferem finalizar a compra no computador ou no celular.

Caso as visitas pelo celular sejam muito superiores em relação ao desktop e mesmo assim as vendas no computador forem muito superiores é indicado verificar se o celular está apropriado para conversão.

4) Perfil do comprador x perfil do visitante

Esta análise é ótima para você entender não apenas o perfil do seu visitante, mas o perfil do seu comprador.

Na análise abaixo, por exemplo, é possível identificar que os homens apesar de visitarem menos convertem mais.

É sempre melhor aumentar as conversões do que as visitas, por isso, sempre indicamos investir no perfil que mais compra e não no que mais visita.

O gráfico azul representa os compradores e o laranja os visitantes.

Percebeu que as mulheres representam quase 60% dos visitantes porém apenas 53% dos compradores?

 

É possível ter insights reveladores com a segmentação por comprador como o exemplo abaixo.

17% dos visitantes possuem entre 18-24 anos, porém, 24% das compras são realizadas por visitantes nesta faixa etária.

Enquanto isso, apesar dos visitantes com mais de 65 anos representarem 10% em visitas os mesmos representam 0% em vendas.

Com essas segmentações é possível conhecer seu comprador e segmentar suas campanhas para vendas e não para visitas.

5) Previsão de faturamento da loja virtual

Para realizar previsões assertivas você precisará identificar a média de faturamento dos últimos 12 meses bem como a média de crescimento ou queda dos últimos 6 meses em porcentagem.

Após identificar estes dois dados você conseguirá calcular uma previsão estimada para o próximo mês.

É claro que para uma previsão mais acurada é preciso levar em consideração questões externas como a economia e política do país, questões sazonais, assertividade da estratégia, planos de ação etc

Mas se tudo segue com estabilidade este cálculo pode ser bastante assertivo.

Exemplo de cálculo:

Média de faturamento dos últimos 12 meses = R$ 10.000

Média de crescimento dos últimos 6 meses = 5%

Previsão de faturamento para o próximo mês = R$ 10.500

6) Acompanhamento

Para que a meta de faturamento seja atingida indicamos dividir por canal e dia e acompanhar de perto os resultados.

Não adianta chegar no final do mês para se desesperar, por isso, acompanhamentos diários e semanais são os mais assertivos. Desta forma é possível verificar se os resultados estão dentro do esperado e caso necessário, criar um plano de ação a tempo para recuperar.

Exemplo:

Meta = R$ 10.5000
Meta diária = R$ 350
Divisão por canal = R$ 100 SEO / R$ 200 Google Ads / R$ 50 Redes Sociais

Todos os dias você deverá entrar no Google Analytics para verificar a performance do dia anterior. Se estiver dentro, segue a vida. Caso esteja próximo da meta basta fica atento e acompanhar os próximos dias pois existem segmentos que faturam mais no começo da semana ou no final do mês e isso pode compensar a meta diária.

Agora, caso esteja muito longe do previsto é hora de colocar a mão na massa e criar estratégias de contingência.

O ponto positivo em dividir sua estratégia por canal é não perder noites de sono desesperado. Com estas informações você saberá exatamente qual canal deve cuidar com mais atenção e qual pode relaxar.

Se você está pensando que isso é muito trabalhoso saiba que trabalho mesmo é correr atrás do tempo perdido.

Grandes empresas utilizam essa estratégia de acompanhamento diário ao qual nomeiam de “daily report”.

Quando isso se tornar uma rotina e a sua empresa tiver resultados consistentes você perceberá que no longo prazo realizar acompanhamentos constantes são uma verdadeira economia de tempo e dinheiro.

7) Resumo de métricas do Google Analytics para loja virtual

Agora que você já aprendeu como configurar, analisar e criar planos de ação para os indicadores disponibilizados pelo Google Analytics da sua loja virtual aprenda a criar relatórios com uma visão geral.

Isso irá ajudá-lo a criar, acompanhar e garantir a assertividade das suas estratégias de marketing digital.

  • Segmente por canal e compare: receitas, taxa de conversão e ticket médio;
  • Analise o perfil demográfico e comportamento dos visitantes x  compradores para manter sua persona alinhada nas campanhas;
  • Acompanhe a porcentagem de atingimento dos resultados em um relatório diário e semanal garantindo assim que não terá surpresas e poderá agir a tempo de chegar no resultado final;
  • Crie um gráfico com histórico de receitas total e de cada canal para garantir uma visão evolutiva e comparativa da sua estratégia.
  • Construa um relatório com as informações mais importantes e um plano de ação para os indicadores que precisam evoluir. Acredite, apenas analisar não é suficiente, criar relatórios mesmo que seja apenas para você irá promover insights naturais sobre o que fazer e como fazer.

Gostou deste artigo? Então leia também Como fazer plano de negócios: passo a passo

Renata Furtner

Sobre o Autor

Renata é Psicóloga, especialista em Neuromarketing e Comportamento do Consumidor. Obcecada por café e livros de história, consegue passar horas falando sobre praticamente qualquer assunto.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *