jan 14
Dicionário SEO completo para iniciantes

Dicionário SEO completo para iniciantes

O dicionário SEO completo para iniciantes foi pensado especialmente para facilitar sua vida, te dar autonomia e claro, te ajudar a não fazer feio nas reuniões com a sua agência.

Neste dicionário de A-Z você você encontrará os termos mais utilizados com dicas de implementação.

 

Algoritmo

É a receita do bolo no mundo da tecnologia.

Em uma explicação simplificada trata-se um conjunto de regras utilizado para que o computador saiba o que fazer.

No caso do Google, essas regras servem para decidir quem vai ou não aparecer nas suas pesquisas e em qual posição.

É importante lembrar que, como tudo na vida, essas regras também podem mudar, por isso a importância de manter seu site sempre atualizado.

O Google possui algumas ferramentas gratuitas para informar o quanto desses algorítimos seu site está seguindo além de dar dicas para implementar cada uma dessas regras.

 

Algumas ferramentas:

GTMetrix

Google Search Console

 

AMP

AMP que em português significa páginas aceleradas para dispositivos móveis é uma iniciativa do Google em parceria com o pessoal do LinkedIn, Pinterest e Twitter para fazer com que os sites fiquem mais leves no celular.

A ideia geral consiste em ‘fazer’ uma versão mobile mais leve e com poucos efeitos, facilitando assim a vida do usuário e gastando menos dados móveis.

Essa técnica ajuda e MUITO na hora de ranquear no Google, já que recentemente foi anunciado que a nota da versão mobile tem um peso maior na classificação geral do site.

Ou seja, sites que implementam AMP ganham destaque na exibição para o usuário.

 

Como implementar AMP no seu site

Se você utiliza o WordPress existem Plugins gratuitos que fazem isso para você de forma simples.

O plugin AMP é um bom exemplo.

Basta instalar, informar quais páginas você deseja que sejam convertidas e Voilà!

Caso ainda esteja planejando o layout do seu site ou loja virtual, lembre-se de apostar na simplicidade.

 

Alt Text

Sabe quando alguém pede para que você se descreva em poucas palavras?

Esse é o significado de Alt Text ou texto alternativo para os íntimos.

Cada imagem que existe no seu site ou E-commerce precisa ter um texto alternativo, isso ajuda o Google a classificar seu site e enviá-lo como uma opção para usuários que pesquisam pelos seus produtos/serviços.

 

#dica: antigamente utilizávamos o alt text para descrever a imagem, agora é recomendado que ela descreva o contexto em que está inserida.

Exemplo: determinada imagem está na sua página de sapatos vintage que fica localizada na rua Augusta, então a descrição poderia ser algo do tipo:

‘sapatos vintage rua augusta sp’

Com o passar do tempo, o pessoal do Google entendeu que muita gente utilizava palavra chave para se ranquear bem nas pesquisas, mas quando o usuário entrava na página não encontrava o termo que pesquisou.

Agora, antes de um site ser apresentado para você será feita uma varredura para saber se todos os elementos do site ou loja estão alinhados.

Qualidade de informação acima de tudo.

 

Black hat

Nada mais é do que um jeitinho de tentar enganar o Google.

A punição para quem utiliza essas técnicas é severa: você pode e será banido do Google.

 

#fique atento

1 – Evite ficar repetindo palavras-chave de maneira robótica ao longo do site.

ex: ‘Compre sapatos vintage na rua Augusta com preços acessíveis. Sapatos vintage rua Augusta disponíveis em todas as cores. Sapato vintage é na rua augusta’.

2 – Redirecionamentos precisam ser autêntico. 

Muita gente costuma pegar uma página que tem bastante acesso no Google e inserir um redirecionamento para outra página não tão relevante assim para aumentar de maneira rápida sua indexação. Caso isso seja identificado pelo Google o site será punido, por isso, aumente a relevância de forma natural.

3 – Links pagos não são uma boa ideia.

Existem muitos sites que prometem divulgar seu conteúdo para melhor o ranqueamento.

Afinal, quanto mais gente acessando seu site/loja mais relevante ele será, certo? ERRADO!

Como citamos anteriormente, os mecanismos de busca do Google procuram por conteúdos reais, onde foto e texto batem com a descrição do que seu site/loja prometem ser.

Se você entra em um site de filmes, clica em um link e é redirecionado para comprar um sapato vintage na rua Augusta com certeza sairá frustrado e o Google sabe disso, por isso, veta conteúdos contraditórios.

 

Canonical Tag 

É uma maneira de avisar ao navegador que existe mais de uma versão para o mesmo conteúdo, evitando assim duplicidade (o Google não gosta de duplicidade, lembra?).

 

#dica

No mundo virtual muitos caminhos podem levar ao mesmo lugar.

Um exemplo é o post de um blog que pode ser acessado das seguintes formas:

Versão 1: geradordeideias.com/servicos/loja-virtual-magento

Versão 2: geradordeideias.com/loja-virtual/magento

É importante avisar ao navegador que essas páginas são apenas caminhos diferentes para o mesmo conteúdo e também qual deve ser a principal.

No WordPress é possível instalar o plugin Yoast SEO que ajuda a fazer isso.

 

CTR

É o resultado da seguinte conta:

Vezes que seu site foi exibido / Quantidade de vezes que alguém clicou nele.

Utilizamos essa conta para saber se uma campanha está dando certo ou se a descrição do site site/loja ou blog está chamando atenção.

 

#dica

Para saber o seu CTR basta entrar na sua conta do Search Console e clicar na aba Desempenho.

Explicamos sobre o Search Console mais abaixo 😉

 

Disavow links

Ferramenta do Google utilizada para indicar links suspeitos que apontam para seu site.

Pode acontecer de existir algum site de spam que esteja apontando para seu site, isso é bastante comum, então para evitar ser penalizado é importante utilizar essa ferramenta gratuita do Google.

 

#fiqueatento

Antes de indicar um link para o Google tenha certeza de que se trata mesmo de um Black Hat.

Caso você tenha dúvidas, converse com um especialista SEO, pois uma ação não pensada pode prejudicar seu posicionamento.

 

Google Search Console

Essa é uma das principais ferramentas no mundo SEO e uma das mais importantes também.

É aqui que você envia para o Google todas as páginas que quer que sejam indexas, acompanha o CTR (lembra?)  e ainda recebe em primeira mão dicas para melhorar seu posicionamento.

A ferramenta é gratuita e pode ser instalada facilmente, basta um pouco de paciência e em alguns casos, a ajuda de um desenvolvedor.

 

Grey Hat

É o sinal amarelo no semáforo do Google.

Enquanto que no Black Hat as técnicas ilegais são utilizadas em excesso e por um longo período, o Gray Hat é aquele site que cometeu uma ou outra ilegalidade rapidamente só para burlar os mecanismos.

Safadinho…

 

Headings tags

São os títulos e subtítulos de uma página.

Utilizamos símbolos para indicar a importância de cada um e a hierarquia deve ser respeitada.

h1 é o título principal de uma página, nele deve constar o resumo do que vem a seguir.

Ex: <h1>Sapatos Víntage</h1>

h2 seria o subtítulo que deve complementar o título principal.

Ex:  <h2>Moda vintage na rua Augusta</h2>

Depois temos o h3, h4, h5 e por último o h6.

 

#dica

Se você utiliza o WordPress, é possível que no editor de texto essas tags estejam descritas como Título 1, Título 2 e por aí vai.

É muito importante não inserir um título 3 acima de um título 1, por exemplo.

Assim o Google saberá o que é mais importante na sua página e do que ela se trata.

 

Head Tail

Para explicar o head tail pense na seguinte situação:

É muito mais provável que o usuário que digitar ‘sapato vintage rua augusta sp’ encontre a sua loja do que aquele que digitar ‘calçado vintage’.

Certo?

Head Tail nada mais é do que quando utilizamos uma palavra-chave curta e genérica deixando a busca muito ampla, por isso, procure sempre utilizar palavras-chave mais específicas, assim você diminui a concorrência e aumenta as chances de aparecer na frente.

 

HTML5

HTM5 é versão 5 da linguagem HTML, que nada mais é do que o esqueleto de toda página Web.

É a famosa tela preta do programador.

Essa linguagem é utilizada para realizar a demarcação dos elementos para então estilizar com CSS.

 

Hummingbird

Lembra quando dissemos que agora o Google observava o contexto das páginas e não apenas as palavras-chave utilizadas nela? Isso é Hummingbird, que é manter todos os elementos alinhados a um mesmo contexto (ex: imagens, links, títulos etc)

Esse assunto é tão interessante e revolucionário que escrevemos um artigo inteiro apenas sobre isso.

Clique aqui para ler.

 

Keyword Stuffing

É aquela repetição desnecessária e robótica das palavras-chave ao longo da página.

Essa técnica é considerada Black Hat e DEVE ser evitada.

 

Link building

Quando comentamos sobre Black Hat havia uma questão que era pagar para que alguns sites divulgassem um link do seu site.

Pois bem, Link Building é conseguir que sites relevantes que tem a ver com o seu divulgue suas páginas de forma honesta.

Isso quer dizer que seu negócio ficaria mais relevante para o Google caso um blog de moda comentasse sobre sua loja de sapatos vintage, por exemplo.

 

#dica

Link Building é uma boa maneira de se ranquear de formar saudável e honesta.

Uma dica é escrever conteúdos interessantes que possam ser replicados por outros sites naturalmente além de ter uma estratégia de relações públicas para que sua empresa apareça na mídia.

 

Long Tail

É o contrário do nosso amigo Head Tail.

É uma palavra-chave mais longa e super específica que promove uma pesquisa mais assertiva e leva o usuário diretamente para o seu site.

Ex: Loja de Sapatos (Head Tail) Loja de Sapatos Vintage na Augusta (Head Tail).

 

#dica

Campanhas que utilizam Long Tail podem até ter menos cliques, mas as taxas de conversão costumam ser muito maiores.

 

Meta Description

É o resuminho da sua página.

Esse texto aparece embaixo do título de uma página quando você faz uma pesquisa no Google.

É importante que tenha a ver com o título principal e contenha palavras-chave.

 

#dica

Não se esqueça de fazer a meta descrição de TODAS as páginas que você tiver.

Se utiliza WordPress basta integrar o Plugin Yoast SEO que indicamos lá no começo do texto.

Caso seja uma loja Magento, essa função já vem integrada nas páginas da loja, basta preencher direitinho e com muita estratégia.

 

Nofollow

É um atributo utilizado para dizer ao Google que um determinado link não deve influenciar no rankeamento do documento apontado pelo link.

Muita gente sai espalhando o link de alguma página específica só para melhor o ranqueamento nas pesquisas.

Um exemplo são empresas que comentam em fóruns de ajuda com algum link para um post de blog que contém a resposta que estão procurando.

Essa técnica é considerada Black Hat, pois visa divulgar de forma sistemática e não natural o conteúdo.

Nesse caso, é importante utilizar a tag nofollow nos links, assim o Google vai entender que seu objetivo não era ganhar vantagem.

 

#dica

Na programação fica assim:

<a href=”meuexemplo.com.br/sou-um-link-desnecessario”  rel=”nofollow”></a>

 

PageRank

Em 1996 dois caras chamados Lary Page e Sergey Brin tiveram a ideia de criar um motor de busca que mostrasse as páginas da internet de maneira hierárquica.

O critério para o posicionamento seria baseado na importância que cada página possuía, baseando-se na probabilidade dessa página entregar o que o usuário estava buscando, proporcionando assim uma boa experiência para o usuário.

Para isso alcançar este resultado eles criaram um algoritmo que media quantos links haviam espalhados por aí que poderiam entregar as respostas da pesquisa realizada.

E assim nasceu o PageRank e a Google Inc.

Claro que com a ascensão da internet e a mudança no estilo de pesquisa dos usuários ao longo do tempo essas métricas foram atualizadas, mas a ideia inicial sempre foi dar prioridade para a relevância do conteúdo.

Imagina se o usuário precisasse clicar em diversos links aleatórios toda vez que pesquisasse algo no Google? Certamente o mecanismo de pesquisa já teria sido extinto.

Por isso que no mundo digital a estratégia principal é atender os algorítimos para atingir um melhor ranqueamento.

Afinal, quanto mais pessoas verem nosso conteúdo na hora de uma pesquisa, maiores as chances de fechar negócio.

 

Palavras-Chave

Palavras-chave são mais do que um conjunto de palavras ou termos de pesquisa.

É uma maneira de entender como seu usuário pensa e o que ele está procurando exatamente.

Conseguimos entender o contexto de uma sociedade através dos termos que ela mais procura e assim, adequar nossos produtos e serviços às suas necessidades.

 

#dica

Quer saber quais são os termos que seu potencial cliente utiliza ao realizar pesquisas no Google? Existe uma ferramenta gratuita incrível que chama-se Answer The Public e entrega todos os termos pesquisados à partir de uma palavra-chave específica.

Ex: a palavra-chave é “Criar Sites” e os termos são “Como criar um site gratuito” “Onde criar site em São Paulo” etc

Essa é uma ótima forma de entender quais são as dúvidas, medos e desejos do seu potencial cliente além de compreender como ele estrutura seu pensamento em torno do que sua empresa oferece.

 

RankBrain

Sistema do Google que utiliza inteligencia artificial para melhorar os resultados de pesquisa e interpretar as novas solicitações de busca.

Ou seja, prever o que você quer antes mesmo de você saber.

 

Redirect 301

É uma técnica utilizada para avisar o Google que determinado conteúdo não existe mais ou foi movido e apontar seu novo endereço.

Acontece muito com quem fez um site novo e precisa redirecionar as páginas antigas para as novas.

 

#dica

Para quem utiliza WordPress existem alguns plugins de redirecionamento como o 301 Redirect que pode te ajudar a fazer isso.

Basta inserir a URL antiga e logo em seguida a URL nova.

Lojas virtuais construídas na plataforma Magento já possuem essa função nativa.

Basta acessar o painel administrativo > Marketing > URL Redirect

 

Robots txt

É um arquivo inserido na raiz do seu site que informa aos motores de busca quais documentos podem ou não ser acessados.

É importante ter um robots para sinalizar que você quer ser indexado nas ferramentas de busca do Google.

 

#dica

Exemplo de um arquivo robots.txt padrão e a explicação para cada linha

* Aqui indicamos quais motores de busca podem indexar nosso site,
nesse caso estamos informando que apenas o Google pode fazer isso.
User-agent: Googlebot 

* Serve para proteger pastas ou arquivos com informações que 
você não quer que sejam acessados
Disallow: /pastedesenhas/

*Indicamos o caminho em que está a lista das páginas que gostaríamos
de indexar
Sitemap: http://www.exemplo.com/sitemap.xml

Sitemap XML

Esse documento de extensão xml contém a lista das páginas que gostaríamos de indexar.

Existem ferramentas que criam esse documento de forma gratuita.

O XML Sitemap Generator é um bom exemplo.

Basta inserir a URL do seu site, baixar o arquivo e subir na hospedagem.

Depois disso basta indicar o caminho do documento no seu arquivo robots.txt e enviar ao Search Console.

 

#dica

Todas as vezes que inserir ou excluir uma página ou produto esse arquivo precisa ser atualizado.

O plugin Yoast SEO faz essa atualização automática para quem utiliza WordPress, já os e-commerce Magento tem essa função nativa.

 

SSL

Em 1994 uma empresa chamada Netscape criou uma forma de proteger a conexão site-usuário.

Essa tecnologia criptografa as informações, evitando roubo de dados e te mantendo seguro.

Todas as vezes que acessamos um site protegido é mostrado a imagem de um cadeado antes do endereço do site:

Certificado de segurança SSL

#fiqueatento

Desde 2018 o Google começou a bloquear sites que não possuem certificado.

Evite ser bloqueado pelo Google: SSL

 

#dica

Fale com a sua empresa de hospedagem sobre a instalação do certificado.

Geralmente o valor é pago anualmente e a instalação é rápida.

Se você ainda está procurando uma hospedagem, atente-se às que oferecem o certificado gratuitamente.

 

Title Tag

Um dos elementos mais importantes no quesito ranqueamento, as Title Tags são a alma do negócio.

Sempre que pesquisamos determinado assunto, é possível que a maioria dos sites e lojas bem ranqueados possuam no título alguma das palavras-chave que você pesquisou.

 

URL

É o endereço das suas páginas.

Uma das recomendações mais feitas pelas agências de Marketing é que se utilizem URL amigáveis na hora de construir seu site, loja ou texto de blog.

Isso quer dizer que é importante que a URL deixe claro sobre o que se trata aquele endereço.

 

#dica

Errado: https://meusite.com.br/543517154_hjdhd_2457

Nope: https://meusite.com.br/tenhoumtextoenormesobreseomasnaodaparaler

Certo! https://meusite.com.br/meu-texto-sobre-seo

 

White Hat

Por último e com certeza não menos importante a alma de tudo: White Hat.

São todas as boas práticas SEO, implementadas de forma honesta e sistemática.

Essas regras demandam tempo e dedicação mas com certeza trazem retorno a médio e longo prazo.

 

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário que a gente responde! ♥

Helen Paiva

Sobre o Autor

Helen Paiva é desenvolvedora Front End orgulhosa, especialista em comportamento do consumidor e apaixonada por UX/UI Design.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *