set 24
Empreendedorismo pos pandemia

Empreendedorismo pós pandemia: perspectivas

Conheça quais são as principais perspectivas pós pandemia para o empreendedorismo de acordo com uma visão adaptativa.

A humanidade é feita de momentos históricos que mudam tudo.

O Coronavírus definitivamente é um desses fenômenos que dividem o mundo entre antes e depois.

A demanda e o comportamento do consumidor sempre estiveram alinhados à esses acontecimentos de forma intrínseca.

Aprenda neste texto:

  1. Empreendedorismo x revolução industrial
  2. Empreendedorismo x guerra
  3. Empreendedorismo x crise econômica
  4. Empreendedorismo na era digital
  5. Impacto da pandemia para os pequenos empreendedores
  6. Perspectivas pós pandemia

O empreendedorismo é adaptável desde sempre

Em 1930 inicia-se a revolução industrial no Brasil e a população brasileira começa a sair do campo para viver na cidade. Hoje 90% dos brasileiros vivem na cidade.

Você pode estar pensando: mas o que isso tem a ver? E eu te digo: simplesmente tudo!

Esse é apenas um exemplo de acontecimento histórico que mudou para sempre as relações de consumo.

Para entender como o Coronavírus impacta no empreendedorismo é preciso entender como acontecimentos históricos afetam a demanda e oferta.

Empreendedorismo x revolução industrial

O aumento da população vivendo nas cidades aumentou a demanda pela alimentação industrializada, criando grande parte das marcas que conhecemos hoje.

A Heinz surge em um contexto em que a população está adoecendo com a alimentação industrializada sem procedência e sem fiscalização criando a primeira embalagem de vidro para incentivar o consumo promovendo a confiança em seu produto.

A população americana havia acabado de sair do campo e ainda não exista o conceito de café da manhã até que foi inventado um cereal que prometia uma refeição rápida e nutritiva.

 

Empreendedorismo x guerra

As grandes guerras também geraram demandas de consumo que perduram até os dias atuais como o chocolate que não derrete na mão.

O supermercados é um exemplo de novo conceito de consumo que surgiu no pós guerra.

Empreendedorismo x crise econômica

Com a crise dos Estados Unidos em 2008, surgiram modelos de negócios impensáveis até então e que hoje estão presentes no dia a dia de milhares de pessoas em quase todos os países do mundo.

A oferta e demanda por opções econômicas mudou nossa forma de consumo para sempre, por isso, novos negócios com essa mesma premissa não param de surgir.

empreendedorismo crise econômica

Empreendedorismo na era digital

Até pouco tempo atrás o consumidor era um ser passivo que apenas absorvia propagandas das empresas que podiam pagar por elas.

Entenda as principais mudanças nas relações de consumo após a popularização da internet.

Relação entre consumo x valores pessoais

É crescente a necessidade de garantir que o dinheiro utilizado para se comprar determinado produto ou serviço está sendo investido em uma empresa que possui alinhamento moral com o consumidor.

Por isso cada vez mais existe a necessidade das empresas se posicionarem em assuntos não relacionados às suas atividades como questões sociais e políticas que são importantes para seu público-alvo.

Opinião

Até poucos anos atrás era bastante trabalhoso e sem visibilidade expressas insatisfação com uma marca. Geralmente através do SAC e basicamente ninguém ficava sabendo.

Atualmente basta um clique em qualquer um dos diversos canais para que milhares de pessoas vejam o que os consumidores realmente pensam sobre uma marca.

  • Reclame aqui
  • Avaliações do Google
  • Avaliações do Facebook
  • Hashtags do Twitter e Instagram

Agora não adianta mais pagar milhares de reais para falar bem de si mesmo na TV pois o que falam sobre a marca é mais importante do que a propaganda.

O que é Social Commerce e como utilizá-lo

Comunicação

Seguindo o mesmo princípio das avaliações era quase impossível saber os posicionamentos de uma marca ou poder questioná-la sobre qualquer coisa.

Hoje em dia marcas grandes e pequenas são questionadas o tempo todo em comentários das redes sociais.

Essa realidade pode ser positiva se você utilizar esses comentários para conhecer melhor sua persona e sua anti-persona.

Um bom exemplo é uma marca de leite vegetal famosa nas redes sociais. Cada post que essa marca faz é uma polêmica com centenas de comentários.

Se essa marca for inteligente é possível utilizar esses dados como uma pesquisa do IBOPE. Claro que não irá substituir uma pesquisa realizada por profissionais, mas pode ser uma ótima base na criação de estratégias de vendas.

Presença digital

Se antigamente ter site e redes sociais era exclusividade de empresa grande agora isso é o mínimo.

A não ser que sua empresa venda algo que ninguém mais vende você não poderá se dar ao luxo de não se atentar a isso.

Sites difíceis de navegar e redes sociais sem avaliações ou engajamento são um suicídio empresarial.

Eu explico: usuários não perdem tempo dando chances pois se a sua presença digital não é boa provavelmente a dos seus concorrentes é.

Por isso, saiba que hoje em dia a qualidade da presença digital é tão importante quanto a qualidade do produto ou serviço oferecido.

Criação de site estratégico: passo a passo para criar o seu

Impacto da pandemia para os pequenos empreendedores

A maioria dos pequenos negócios foram pegos de surpresa pois não possuíam operação digital e tampouco estavam preparados para uma crise.

Empreendedores que postergaram a era digital em seus negócios definitivamente foram os que mais sofreram com a pandemia do Coronavírus.

Abaixo apresentaremos o impacto da pandemia nos Pequenos Negócios à partir de uma pesquisa realizada pelo SEBRAE.

Mudança no funcionamento com a crise

  • 58,9% interromperam o funcionamento temporariamente.
  • 31% alteraram o funcionamento.
  • 3,5% decidiram fechar a empresa de vez.
  • 6,6% continuaram da mesma forma.

Principais mudanças

  • 41,9% mudaram para apenas entregas ou online
  • 41,2% passaram a atender em horário reduzido
  • 21,6% começaram a trabalhar em home office

73,4% classificou sua média de faturamento como razoável ou ruim antes da crise e 87,5% informaram que suas receitas foram impactadas negativamente.

Os participantes responderam que conseguem pagar as contas com a empresa fechada por uma média de 23 dias e 31% possui a empresa a mais de 10 anos.

Empreendedorismo pós pandemia: perspectivas

Agora que já sabemos como os grandes acontecimentos mudaram para sempre nossos comportamentos de consumo e que vivenciamos nós mesmos o impacto de um grande acontecimento é hora de aprender uma lição.

Veja como criar operações sustentáveis e se preparar para o que der e vier.

Sono tranquilo

A grande maioria dos especialistas em finanças recomendam uma poupança de emergência que suporte pelo menos 6 meses do seu custo de vida pessoal e empresarial.

Sabemos que muitas vezes é difícil pagar as contas, quem dirá guardar dinheiro, não é mesmo?

Mas com uma boa estratégia e um bom planejamento é possível chegar lá, mesmo que seja 5% por mês, demorando assim 20 meses para construir a poupança do sono tranquilo.

Se a pandemia nos ensinou uma coisa é que você pode até pular as 7 ondinhas no ano novo mas não pode controlar tudo.

Mix de ofertas para diferentes classes sociais

Você pode fazer parte da solução!

Após qualquer crise temos um impacto econômico significativo em grande parte da população.

Por isso, nossa dica é aprender com os modelos de negócio que surgiram em 2008 nos EUA.

Isso não quer dizer que você deve reformular seu modelo de negócios mas que é recomendável incluir ofertas para abranger diferentes classes sociais.

Essa é uma forma de aumentar a receita e garantir o acesso.

Todo mundo ganha!

Nossa agência, por exemplo, criou uma divisão para atender autônomos e fomentar o empreendedorismo durante e após a crise.

Seja digital

Não adianta lutar, a internet veio para ficar.

Aproveite para analisar os aspectos positivos do home office na performance e nos custos operacionais. Será mesmo necessário ir para o escritório todos os dias?

Enchentes, incêndios, vírus e outras catástrofes tem impacto reduzido, zero impacto ou até mesmo aumento em negócios com operações online.

Se você está pensando que isso não se aplica se o negócio for metade online e metade físico saiba que está enganado.

O Mercado Livre, por exemplo, mesmo precisando de logística dobrou de tamanho durante a pandemia.

Resumo: empreendedorismo pós pandemia

  • Não conte que pós pandemia o empreendedorismo voltará a ser o mesmo.
  • Crie um mix de ofertas para atender diferentes classes sociais.
  • Analise o que é possível manter nas mudanças que foi obrigado a fazer.
  • Comece já sua poupança de sono tranquilo.
  • Foque em presença digital, atendimento online e entrega.

Gostou desse texto? Então leia também

Como fazer plano de negócios: passo a passo

Renata Furtner

Sobre o Autor

Renata é Psicóloga, especialista em Neuromarketing e Comportamento do Consumidor. Obcecada por café e livros de história, consegue passar horas falando sobre praticamente qualquer assunto.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *