jun 29
investidor anjo

Investidor anjo: saiba o que é e quais as suas vantagens

Um investidor anjo pode ser a solução ideal para quem precisa de capital para alavancar uma empresa, até mais do que dinheiro, essa pessoa pode trazer toda a sua experiência e o seu conhecimento para dentro do negócio.

Até porque esse tipo de investidor está em busca de organizações com bom potencial de crescimento, mas que correm risco de se estagnar por falta de investimentos.

Portanto, estamos falando de alguém que aplica tempo e dinheiro para que empreendimentos brilhantes conquistem um espaço no mercado.

É o caso das startups, que, para crescerem, contam com diversos tipos de investimentos. Elas podem usar investimento pessoal, que é o dinheiro vindo do próprio empreendedor e de seus sócios, até usar fundos de venture capital.

Entre todos os investimentos disponíveis, temos o investidor anjo, que no caso das startups, entra logo após sua fase inicial, para ajudar a alavancá-las.

Ademais, esse tipo de apoio também pode vir para pequenas empresas, que têm algum capital, mas que desejam crescer e expandir sua atuação.

Independentemente de qual seja a situação do seu negócio, neste texto, vamos explicar o que é investidor anjo, sua importância, por que confiar nele e daremos dicas para escolher o melhor perfil. Confira!

O que é investidor anjo?

O nome “investidor anjo” surgiu em 1920, em Nova York, nos palcos da Broadway, época em que empresárias bancavam custos de produções teatrais e recebiam um retorno financeiro por isso.

Com o tempo, começaram a ser chamados de anjos, o que mais tarde se tornou o investidor anjo, que conhecemos até hoje. São pessoas que, além de ajudarem os negócios, como imobiliárias de unidade movel a venda, oferecem toda sua experiência.

Eles aplicam o próprio patrimônio, sendo cerca de 5% a 10% dele, em negócios que têm potencial de retorno. Mais do que ajudar as conhecidas startups, eles trazem seus conhecimentos e contatos para alavancar a organização.

Trata-se de uma assistência conhecida como smart money, um dinheiro que vem acompanhado de conhecimento. Só que esse tipo de investimento é diferente das incubadoras ou aceleradoras que, na maioria das vezes, são representadas por outras empresas.

A atuação desse tipo de investidor não se limita aos recursos financeiros que ele aplica, visto que se estende também a mentorias e acompanhamento pessoal dos empreendimentos.

No exterior, o investidor anjo é uma prática antiga, mas, no Brasil, ele ainda é uma novidade, mas que está ganhando cada vez mais espaço, segundo a Anjos do Brasil.

Segundo eles, esse tipo de investimento cresceu 9% no último ano, um pouco menos do que em outros anos. Mesmo assim, é uma perspectiva positiva, tendo em vista as constantes crises políticas e econômicas do Brasil.

Ademais, esses investidores apoiam diversos tipos de empresas, como uma de gestão de condomínios, o que ajuda muitos negócios a crescerem.

Entretanto, o decréscimo no crescimento desse tipo de investimento também se deve a taxas de juros elevadas e falta de estímulo, o que pode comprometer o setor.

É este cenário que coloca o Brasil atrás dos outros países que adotam essa prática, como no caso dos Estados Unidos.

Mesmo assim, a tendência é que esse investimento cresça, pois ele vale muito mais a pena do que a poupança ou o Tesouro Direto em termos de retorno financeiro para os investidores. Trata-se de uma oportunidade de investir com risco de renda variável.  

Outro fator que apoia essa prática é a Lei Complementar 155/2016, publicada em outubro de 2016, que presume que esse investidor pode realizar aportes financeiros em micro e pequenas empresas, como uma consultoria de departamento pessoal.

Isso sem que as contribuições sejam consideradas como capital social de startups ou que sejam enquadradas como microempresas ou negócios de pequeno porte. Dentro da lei brasileira, o investidor anjo não pode ser considerado sócio e não pode responder por dívidas da empresa.

Em outras palavras, a lei protege o investidor em relação a passivos que o negócio possa ter, o que aumenta a confiança de quem deseja trabalhar com esse tipo de investimento.

Agora que você já sabe o que é investidor anjo e de que forma ele pode ajudar uma empresa de, por exemplo, serviços de transporte de cargas, no próximo tópico, vamos mostrar as razões para trabalhar com ele. Acompanhe a leitura.

Por que optar por esse tipo de investimento?

O investidor anjo é uma excelente opção para negócios dos mais variados tipos, e existem muitas razões para confiar nele, como:

  • Fornece capital para investimento;
  • Está disposto a assumir riscos;
  • Compartilhamento de networking;
  • Contatos empresariais mais flexíveis.

Então, o dinheiro fornecido por esse tipo de investidor é uma importante fonte para os negócios que têm chances de crescer, mas que não conseguem empréstimos e apoios com as instituições financeiras.

Além disso, quem tem o próprio negócio, como uma empresa de eventos corporativos ou qualquer outro tipo, sabe o quanto é difícil conseguir um bom investimento, tendo em vista os riscos envolvidos.

O investidor anjo assume esses riscos, visto que enxerga e acredita no potencial da organização. Ademais, a partir do momento em que esse investidor passa a fazer parte de uma empresa, traz consigo seus relacionamentos profissionais.

O empreendedor tem à disposição uma rede de contatos que antes eram inalcançáveis, que ajuda sua organização a crescer. E pelo fato de investirem seu próprio dinheiro, seus critérios são mais informais e flexíveis do que os bancos, por exemplo.

Conheça quais são as vantagens para o investidor

Não são apenas as empresas, como um fabricante de contador de fluxo, que têm acesso às vantagens desse tipo de investimento, mas também os próprios investidores.

Para eles, um dos maiores benefícios é o potencial de lucro, pois mesmo tendo em vista os riscos, o retorno financeiro costuma ser muito maior do que o valor investido. Afinal, investir em uma startup é mais compensador do que deixar o dinheiro na renda fixa.

Outra vantagem é poder apoiar pessoas inovadoras, criativas e que trazem soluções novas para o mercado, ou seja, que resolvem problemas reais. Trata-se de um retorno profissional que vai muito além do dinheiro.

Ao apoiar, por exemplo, uma desenvolvedora de software para serviços de contabilidade, o investidor tem a oportunidade de empreender, sem precisar assumir a frente do negócio.

Os retornos financeiros são favoráveis, além da oportunidade de trabalhar com mentes brilhantes que trazem novidades para o mercado. Outro benefício é poder juntar o investimento aos propósitos pessoais, já que esse trabalho vai muito além do desejo de obter lucros.

Ao aplicar seus recursos em uma startup, vem junto uma realização profissional e pessoal que muitos investidores anjo não conheciam antes de começar esse tipo de investimento.

Dicas para escolher o melhor perfil de investidor anjo

Para conseguir o apoio desses investidores, é interessante seguir alguns critérios. Por exemplo, antes de ir em busca deles para apoiar sua startup de gestão de infraestrutura de TI, monte um bom plano de negócios.

Também garanta que as contas do seu empreendimento estejam em dia, e você pode contar com ferramentas que te ajudam a controlar a saúde financeira do negócio, principalmente no que diz respeito à gestão, fluxo de caixa e monitoramento de receita.

Ademais, essas ferramentas criam relatórios financeiros essenciais para que o dinheiro da organização se mantenha equilibrado.

Também é importante buscar um investidor que tenha experiência com o setor em que seu negócio está inserido. Se ele não tiver um bom conhecimento do seu mercado, não vai agregar valor ao crescimento do empreendimento.

Apesar do apoio financeiro, a falta de conhecimento por parte do investidor pode causar diversos problemas, principalmente aqueles relacionados ao setor administrativo da empresa.

Lembre-se de que uma das principais vantagens de contar com um investidor anjo é também poder contar com o conhecimento e a experiência dele.

Conclusão

Ter o próprio negócio é o sonho de muita gente, e muitas pessoas têm ideias geniais que não saem do papel por falta de recursos financeiros.

Assim, o investidor anjo surge como uma oportunidade de inovar o mercado com soluções inteligentes. Enquanto o empreendedor está em busca de financiamento para o seu projeto, esses investidores estão em busca de boas oportunidades.

É a união perfeita para tirar do papel um projeto que tem futuro e que pode trazer soluções inovadoras para o mercado e para as pessoas.

O melhor é que, além de poder contar com os recursos financeiros, o empreendedor conta com o apoio de um mentor que também quer que o negócio dê certo, já que isso representa bons retornos financeiros para ele. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Guia de Investimento

Sobre o Autor

O Guia de Investimentos é um blog sobre investimentos, economia, e mercado financeiro em geral.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *