nov 24
livros bill gates 2021

Os 5 livros que Bill Gates amou ler em 2021

“A maioria dos livros da minha lista deste ano fala sobre o que acontece quando as pessoas entram em conflito com o mundo ao seu redor.”

É com essa poderosa frase de Bill Gates que podemos criar expectativas em relação a suas recomendações que vão desde uma novela sobre William Shakespeare a um livro de não ficção sobre mudança genética.

Apesar de um ano tumultuado na vida pessoal e profissional, Gates sempre encontra tempo para ler e como acontece todo ano recomendou os melhores em seu blog.

1) Projeto Ave Maria – Andy Weir

Segundo Aditya Sood, produtor que trabalhou em uma adaptação do autor para o cinema, Weir cria o drama em torno de dados científicos muito precisos.

O autor é mais que um escritor, é também um cientista. Em seu livro de estreia, O Marciano, criou um software para calcular as trajetórias de uma nave espacial, analisou imagens de satélite da NASA para mapear o caminho de seu personagem entre outras informações que um escritor de ficção provavelmente não daria importância.

Em seu segundo livro, Artemis, chegou a calcular o custo de transporte para a lua – US$ 4.653 dólares por quilo.

Projeto Ave Maria, é o que o autor chama de “história do cientista isolado”. O livro começa com o personagem principal acordando em uma nave espacial sem lembrar seu nome ou como foi parar lá. Ele tem que confiar em sua intuição, inteligência e experimentos científicos para salvar a si mesmo e a humanidade.

Ryan Gosling já assinou o projeto para levar o livro aos cinemas.

2) Mil Cérebros: Uma Nova Teoria da Inteligência – Jeff Hawkins

Um livro que promete revolucionar nosso entendimento sobre inteligência humana e o futuro da inteligência artificial.

Descobertas do autor, neurocientista e pioneiro em computação permite responder importantes perguntas sobre como percebemos o mundo, porque temos um senso de eu e qual é a origem do pensamento complexo.

Dividido em três partes: cérebro, inteligência artificial e o futuro da humanidade esse não é um livro para se ler a noite já que promete explodir sua mente.

3) Klara e o sol – Kazuo Ishiguro

Nascido no Japão e ganhador do prêmio Nobel de literatura em 2017 aborda neste novo romance o que significa ser humano. Conta a história através dos olhos de Klara, uma amiga artificial.

O livro começa com Klara na loja, esperando para ser comprada. Sua nova dona é uma meiga e doente criança.

Enquanto Klara aprende sobre o mundo ao seu redor descobre sobre as características humanas como a complexidade do amor e das decisões.

O autor nos revela uma realidade não tão distante assim e mistura ficcção e realidade abordando questões como diferenças entre classes sociais, já que apenas algumas crianças podem se beneficiar de uma amizade artificial, especialmente tão evoluída como o modelo de Klara.

O que Klara entende e mais importante o que deixa de entender nos faz refletir sobre temas fundamentalmente humanos.

4) Hamnet – Maggie O’Farrell

O livro começa com as poucas informações sobre a história de William Shakespeare. Um casal com três filhos, os gêmeos Hamnet e Judith e a filha Susanna sofrem pela morte precoce de Hamnet em 1596, aos 11 anos.

4 anos depois, seu pai escreve uma das peças mais famosas de todos os tempos: Hamlet (nome que mudou com o tempo, já que seu primeiro título foi Hamnet)

O livro continua com uma história fictícia com foco em Agnes, a esposa de William. A autora não chama Shakespeare por seu nome, o que ajuda a destacar a história de toda a mitologia envolvida com sua reputação, além de reforçar Agnes como personagem principal.

Retratada como uma mulher excêntrica, selvagem e com dons extraordinários como curar pessoas com poções e plantas a personagem é criada de forma envolvente e impossível de largar.

Hamnet é uma emocionante e descomplicada história sobre casamento, família e luto.

5) The Code Breaker – Walter Isaacson

Na sexta-série, Jennifer Doudna, personagem principal, chega em casa e descobre um livro deixado por seu pai em sua cama. Ela colocou de lado, pensando ser um livro de detetive, que amava e quando finalmente começou a ler em um dia chuvoso descobriu que de certa forma era um livro sobre mistérios e descobertas.

O livro falava sobre uma competição para descobrir o código da vida e mesmo que no ensino médio seu conselheiro estudantil disse que meninas não podiam fazer ciência, foi isso que ela fez.

Levada por uma paixão para entender como a natureza funciona e transformar isso em descobertas e intervenções, ela ajudou a fazer a descoberta científica mais importante desde o DNA, de acordo com o autor.

Ao criar uma ferramenta fácil de usar para editar o DNA acabou abrindo um novo mundo de milagres médicos e questões éticas.

Essa história envolve as mais profundas questões sobre a natureza, as origens da vida e o futuro das espécies.

Conclusão

Apesar de bastante diferentes entre si todos os livros falam sobre questões tipicamente humanas. Umas que não mudam com o tempo e outras que perpassam o futuro e a tecnologia.

Sobre o Autor

Renata é Psicóloga, especialista em Neuromarketing e Comportamento do Consumidor. Obcecada por café e livros de história, consegue passar horas falando sobre praticamente qualquer assunto.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *